Ouvir Radio YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br

"Há maioria em Lisboa para travar retrocessos da direita"




Na conferência de imprensa para fazer o rescaldo da noite eleitoral autárquica, na qual assumiu o mau resultado do Bloco, Catarina Martins reiterou a ideia que já tinha defendido na declaração preliminar de domingo à noite, ou seja, que o partido não faz coligações com a direita.

Achamos até que existe uma maioria na Câmara de Lisboa que pode travar retrocessos que a direita queira impor e o Bloco de Esquerda será empenhado nesse trabalho, avisou.

A líder bloquista não vê nenhuma proximidade entre o programa do Bloco de Esquerda e o programa da direita, comprometendo-se com o cumprimento do mandato bloquista na autarquia da capital, que é muito diferente do mandato da direita.

Estaremos na Câmara Municipal, na Assembleia Municipal, nas Assembleias de Freguesia em cumprimento do nosso mandato por políticas de habitação, transportes, ambiente e igualdade, afirmou.

Apesar de ter perdido de forma expressiva votos e vereadores, o BE conseguiu manter, por exemplo, o mandato na Câmara de Lisboa e de Almada e uma estreia na autarquia do Porto.

Em relação à reeleição de Joana Mortágua para Almada, Catarina Martins saudou este resultado, numa corrida muito difícil, num cenário de grande polarização, deixando um aviso aos socialistas que venceram a autarquia.

O Partido Socialista em Almada terá agora de escolher se quer governar à direita ou à esquerda e o Bloco de Esquerda terá a disponibilidade que sempre disse que teria, mas também a mesma determinação e a eleição da Joana Mortágua é a possibilidade de um fio à esquerda para a Câmara de Almada, desafiou.

Leia Também: Catarina Martins assume mau resultado e destaca má notícia em Lisboa


Assessoria de Imprensa: 

Antena Love |

480 Visualizações

Comente:




Legendas

Mais