Home YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br
VOCÊ ESTÁ NA RÁDIO


Presidente agradece a casal que doou 50 milhões a centro para cancro



O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o Rei Felipe VI de Espanha marcaram presença, assim como outros ministros portugueses, esta segunda-feira, na cerimónia de inauguração do Centro Botton-Champalimaud para a Investigação e o Tratamento do Cancro do Pâncreas, na Fundação Champalimaud, em Lisboa.

Numa declaração feita em espanhol e português, o chefe de Estado português começou por relembrar os vínculos históricos que a democracia de ambas as pátrias irmãs só tem vindo a fortalecer, tal como aconteceu no surgimento desta nova unidade de saúde.

A comum visão de futuro na União Europeia, num mundo que fala as línguas irmãs, nas grandes causas universais, dos direitos humanos às alterações climáticas, da luta contra a pobreza e as desigualdades, à saúde e à educação, das migrações às transições energética e digital. A convicção de que é o conhecimento, a ciência, a qualificação sem descriminações desumanas ou barreiras xenófobas que faz os povos e, portanto, as pessoas, todas elas, mais desenvolvidos e mais justos, considerou Marcelo Rebelo de Sousa.

De seguida, o Presidente da República lembrou a missão impar de António de Sommer Champalimaud, o instruidor inicial sempre lembrado da Fundação onde está instalada esta nova unidade e a sua notável liderança por Leonor Beleza.

Antes de terminar, Marcelo agradeceu a generosíssima doação de Carlota e Mauricio Botton que deram 50 milhões de euros para que este centro fosse construído.

Que belo gesto o vosso, o de permitir lançar o novo centro de investigação e tratamento do cancro do pâncreas e a merecerem a grande cruz da Ordem do Mérito que decidi atribuir-vos. Que inesquecível momento, salientou o chefe de Estado português pedindo ao Rei de Espanha que o acompanhasse na imposição das insígnias.

Leia Também: Felipe VI elogia trabalho de Portugal com Centro do Cancro do Pâncreas

Comente:




Legendas

Mais