Ouvir Radio YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br

Médico de Mogi das Cruzes é condenado a 28 anos de prisão por matar o avô





Lothar Kaltmaier era acusado de matar o avô, o empresário Gerhard Kaltmaier de 81 anos. Crime foi em 2011. Médico acusado de matar o avô é condenado a 28 anos de prisão O médico Lothar Hoehne Kaltmaier foi condenado a 28 anos de prisão pelo assassinato do avô Gerhard Kaltmaier. O julgamento foi na segunda-feira (27), e durou mais de 12 horas. Ele chegou ao fórum de Brás Cubas, em Mogi das Cruzes, perto das 10h. A previsão era que o júri terminasse por volta das 23h. O crime foi em 2011, quando Lothar Hoehne Kaltmaier, na época com 24 anos, cursava medicina. Ele teria matado o avô, o empresário Gerhard Kaltmaier, de 81 anos, durante uma discussão por dinheiro. Médico Lothar Kaltmaier vai a júri popular acusado de matar o avô em Mogi das Cruzes TV Diário/Reprodução O júri foi formado por quatro mulheres e três homens. O julgamento já tinha sido adiado quatro vezes, sendo três a pedido do advogado do acusado e uma por causa da pandemia. No processo de cerca se 600 páginas está todo o histórico do crime. O empresário Gerhard Kaltmaier, de 81 anos, era dono de uma empresa de locações de imóveis e foi assassinado a facadas dentro do próprio escritório. Júri de acusado de matar o avô, em Mogi das Cruzes, é adiado pela terceira vez Dez anos depois, julgamento de neto acusado de matar o avô será realizado em Mogi das Cruzes O acusado se apresentou na delegacia dias depois do crime. Durante o depoimento confessou ter matado o avô, segundo a polícia. Desde então, o rapaz responde ao processo em liberdade e, inclusive, terminou a faculdade de medicina. Antes do julgamento, o advogado e assistente de acusação, Marco Soares, declarou que acreditava na condenação. Temos diversas testemunhas, tanto de acusação quanto de defesa. Haverá oitiva de todas essas testemunhas, haverá realmente a demonstração pela acusação de todo crime que foi cometido e à defesa competirá fazer a defesa do acusado. No meu papel aqui, como assistente de acusação, é fazer a defesa da vítima. Então, nós estamos aqui com o objetivo de trazer essa visão e buscar a Justiça. Soares detalhou que pela acusação seriam ouvidas oito testemunhas, sendo presenciais e circunstanciais, que exporiam as circunstâncias e peculiaridades do caso para demonstrar como ocorreu o crime. Esse crime tem uma expectativa legal de 12 anos a 30 anos. A pretensão é que alcancemos o máximo possível para esse tipo de delito. Já o advogado Airton Jacob Filho explicou que assumiu a defesa após o antigo advogado ser destituído do processo, por estar doente. O Lothar conta a verdade desde o início. Isso é importante. Ele ceifou a vida do avô. Isso é trágico, mas tragédias acontecem, disse. Até as 19h, quatro testemunhas já tinham sido ouvidas, bem como o acusado. As informações são de que Lothar falou tranquilamente, mas em alguns momentos ficou emocionado. Assista a mais notícias


Assessoria de Imprensa: 

Antena Love |

516 Visualizações

Comente:




Legendas

Mais