Home YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br
VOCÊ ESTÁ NA RÁDIO


Mulher faz denúncia após ser chamada de macaca e pobre em praia de SP; VÍDEO




Segundo Lais Santos Rodrigues, de 28 anos, cliente de carrinho de praia em que trabalha desferiu ataques racistas e preconceituosos após também humilhar chefes dela, os chamando de burros. Mulher denuncia ter sido vítima de racismo em praia de Guarujá, SP Uma cozinheira denunciou que foi alvo de ataques racistas enquanto trabalhava em um carrinho de praia em Guarujá, no litoral de São Paulo. Em entrevista ao g1 nesta terça-feira (28), Lais Santos Rodrigues, de 28 anos, afirma que uma cliente do local em que trabalha a chamou de macaca, preta e pobre. Conforme relata a cozinheira, a mulher que a ofendeu estava acompanhada de um casal de amigos em um guarda-sol do carrinho de praia em que Laís trabalha, que funciona na Praia de Pernambuco. Posteriormente, segundo a jovem, os amigos da moça foram embora e ela ainda ficou no local. Na hora de pagar, ela [cliente] ficou brava, acusando que meus patrões tinham colocado dinheiro a mais na comanda dela. Ela não queria pagar aquele valor, chamou eles de burros, idiotas, disse que eram uns merdas. Humilhou o pessoal, afirma. Caso ocorreu em praia de Guarujá, SP, e banhistas acompanharam ocorrido Reprodução/Guarujá Mil Grau Até então, Lais afirma que permaneceu quieta, até o momento em que a cliente disse que iria embora dali. Ela disse que iria embora daquele lixo de lugar. Nessa hora eu disse vai embora mesmo. Aí ela disse e você tá falando o que, além de preta é pobre, sua macaca. Diversas pessoas ficaram indignadas e foram testemunhas, incluindo meus chefes e pessoas que estavam ali na praia, relata. A cozinheira afirma que foi atrás da mulher e disse para ela repetir o que havia dito, momento em que, conforme relata, foi ofendida novamente. Eu fiquei muito nervosa, me sentindo mal pelo o que ela falou, e ela continuou falando e eu até a agredi. Ela não parava de me xingar. Eu dizia que iria processar e ela disse que podia processar, afirma. Pessoas que estavam próximas filmaram parte do ocorrido. No vídeo (veja acima), uma moça chega a dizer ela estava chamando ela de preta. Em outro momento, as imagens mostram que a cliente chega a gritar à cozinheira que ela era pobre. Em determinado momento, elas entram em luta corporal. Lais é negra e afirma que foi chamada de macaca, preta e pobre por cliente de carrinho de praia em Guarujá, SP Arquivo pessoal Ela falava que trabalhava no banco, que ganhava R$ 20 mil por mês, humilhando a gente mesmo. Eu me senti muito mal quando ela disse aquelas coisas, nunca passei por isso. É dolorido de ouvir e só quem passa sabe, é até difícil de explicar. O que ela fez não pode FICAR impune, finaliza Lais. A ambulante registrou boletim de ocorrência pela Delegacia Eletrônica. O g1 questionou a Secretaria de Segurança Pública sobre o encaminhamento do caso, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. A mulher apontada pela jovem como autora das ofensas não foi localizada pelo g1. VÍDEOS: as notícias mais vistas do G1

Comente:




Legendas

Mais