O festival religioso indiano que atrai multidões em meio a devastadora segunda onda da pandemia no país



Governo local está enfrentando fortes críticas por permitir a realização do festival Kumbh Mela — a Índia já ultrapassou 175 mil mortes por covid-19 e é o quarto país com mais óbitos relacionados ao coronavírus, atrás de EUA, Brasil e México.


Nesta última semana, enquanto a Índia lutava com uma devastadora segunda onda do coronavírus, milhões de devotos desceram às margens do rio Ganges, na cidade de Haridwar, para dar um mergulho na água durante o festival Kumbh Mela.

Os praticantes do hinduísmo acreditam que o rio é sagrado e mergulhar nele os purificará de seus pecados e trará a salvação.

Mas o governo do estado de Uttarakhand, onde Haridwar está localizada, está enfrentando fortes críticas por permitir a realização do festival Kumbh Mela em meio a uma pandemia cada vez mais grave.

A Índia já ultrapassou 175 mil mortes por covid-19 e é o quarto país com mais óbitos relacionados ao coronavírus — atrás de EUA, Brasil e México.
Continuar lendo...









Governo do Paraná prorroga por 2 dias decreto com comércio, shoppings e bares liberados aos domingos

Lucy Alves faz Chuva cair com Gotas de amor em single de álbum com músicas do grupo Falamansa

Participe do programa Feito no Paraná e incentive a economia regional

Réu entra em julgamento on-line usando palavrão como nome e deixa juiz furioso

Brasileira em Israel fala sobre rotina entre casa e bunker durante conflito: Sirene toca dia e noite