Estudo aponta 2 hábitos da infância que geram adultos mais felizes



Aqui está mais um motivo para você fazer seus filhos comerem vegetais e praticarem exercícios
Todos nós sabemos a importância de comer bem e ficar em forma, mesmo que não seja fácil. Mas uma pesquisa da UC Riverside mostrou que dois hábitos de uma infância saudável podem gerar adultos mais felizes e saudáveis no futuro.

Pela primeira vez na área médica, os pesquisadores queriam se concentrar nos efeitos combinados de longa duração de uma dieta saudável e uma rotina de exercícios para crianças. Eles descobriram, então, que crianças que comem bem e são fisicamente ativas apresentam “redução do comportamento semelhante ao da ansiedade dos adultos e aumento da massa cerebral”, conforme informou a Science Direct.

Os resultados do estudo
O estudo, realizado em quatro grupos de ratos jovens, analisou o que aconteceu com os diferentes grupos que receberam diferentes tratamentos: aqueles que receberam uma dieta ocidental, uma dieta saudável, acesso a exercícios e exercícios limitados. À medida que se tornaram adultos, os grupos mostraram diferentes consequências físicas e mentais.

A primeira fase do estudo levou apenas três semanas – o tempo que os ratos levam para atingir a maturidade sexual. Em seguida, seguiu-se um período de oito semanas descrito, em que todos os ratos comeram saudavelmente. Os cientistas puderam, então, averiguar os efeitos desses diferentes estilos de vida nos camundongos.

Os ratos que tiveram uma dieta mais ocidental, contendo mais gorduras e açúcares, não só ficaram mais gordos mais tarde na vida, mas também optaram por comer de forma pouco saudável quando adultos. Curiosamente, os ratos ativos produziram mais leptina no futuro. Este é um hormônio crucial que permite aos humanos regular o equilíbrio da energia, dizendo ao corpo que ele está satisfeito.
Resultados de longo alcance
Os resultados da pesquisa são de longo alcance, pois “podem ser relevantes para a compreensão dos efeitos potenciais das reduções de atividade e mudanças na dieta associadas à obesidade”, compartilhou o fisiologista UCR Theodore Garland.

Como acontece com todas as decisões de estilo de vida, não é realmente uma surpresa que os alicerces que seus filhos estabeleceram nos primeiros anos tenham uma consequência mais tarde na vida.

No entanto, este estudo pode encorajar os pais a manter o bom trabalho, especialmente quando a pandemia restringiu as atividades esportivas normais. “É importante encontrarmos soluções para essas crianças, possivelmente incluindo atenção extra à medida que se tornam adultos”, explicou Marcell Cadney, o líder do estudo e aluno de doutorado em fisiologia da UCR.








Governo do Paraná prorroga por 2 dias decreto com comércio, shoppings e bares liberados aos domingos

Lucy Alves faz Chuva cair com Gotas de amor em single de álbum com músicas do grupo Falamansa

Participe do programa Feito no Paraná e incentive a economia regional

Réu entra em julgamento on-line usando palavrão como nome e deixa juiz furioso

Brasileira em Israel fala sobre rotina entre casa e bunker durante conflito: Sirene toca dia e noite