Mortes na Colômbia: entenda como proposta para aumentar impostos causou onda de protestos no país




ONU condenou o uso excessivo da força. Ministério da Defesa acusa grupos dissidentes das Farc de causarem a violência. Governo desistiu de reforma tributária e o ministro da Economia renunciou. Homem é carregado na cidade de Cali, na Colômbia; manifestantes dizem que ele foi vítima de violência policial durante os protestos no dia 3 de maio de 2021 Juan Bautista/Reuters Em seis dias de protesto, morreram pelo menos 18 civis e um policial em protestos na Colômbia. A Organização das Nações Unidas (ONU) condenou, nesta terça-feira (4), o uso excessivo da força no país e um ministro renunciou. Nas redes sociais há vídeos e imagens de ações violentas da polícia colombiana. A crise de violência começou em 28 de abril, quando houve um primeiro protesto contra uma reforma tributária do governo. O plano tinha sido apresentado pelo governo ao Congresso no dia 15 de abril, como uma medida para financiar os gastos públicos. ONU condena repressão aos protestos contra o governo na Colômbia O projeto recebeu críticas da oposição política e também de aliados do presidente Iván Duque. O descontentamento logo se espalhou entre a população. Seis dias de protestos Os atos de rua começaram no meio da semana passada. Os manifestantes diziam que a reforma tributária iria punir a classe média com medidas como o aumento do imposto por valor agregado que incide em bens e serviços. Sindicatos, estudantes, indígenas, oposição e outras organizações da sociedade civil tomaram as ruas das principais cidades do país. O governo ordenou o envio de militares para algumas das cidades. Morreram 18 civis e um policial desde o início dos protestos contra a reforma tributária, em 28 de abril, segundo balanço da Defensoria do Povo. Não há consenso sobre o número de mortes causados pela violência nos protestos. A procuradoria do país disse que investiga 14 mortes violentas. Um grupo local de direitos humanos afirmou que são mais de 20 mortes. O Ministério da Defesa divulgou que houve 846 feridos, entre eles 306 civis. Nos seis dias de protestos, a polícia prendeu 431 pessoas. Milhares de pessoas protestam na Colômbia contra projeto de reforma tributária Governo atribui violência à oposição O ministro da Defesa, Diego Molano, atribuiu a violência unicamente aos participantes das manifestações. Segundo ele, esses atos foram premeditados, organizados e financiados por grupos dissidentes das Farc que se afastaram do acordo de paz assinado em 2016. Pressionado, Duque ordenou no domingo (2) a retirada da proposta de reforma tributária que era debatida com ceticismo no Congresso. Um amplo setor rejeitava o projeto que visava especialmente a classe média. O presidente propôs a elaboração de um novo projeto que descarta os principais pontos de discórdia: o aumento dos impostos sobre serviços e mercadorias e a ampliação da base de contribuintes com imposto de renda. Vigília montada em Cali no domingo (2) em homenagem a mortos em protestos na Colômbia Luis Robayo/AFP Ministro renuncia No domingo (2) o presidente Iván Duque anunciou a retirada a proposta de reforma tributária. O ministro colombiano da Fazenda, Alberto Carrasquilla, renunciou na segunda-feira (3). Minha continuidade no governo dificultaria a construção rápida e eficiente dos consensos necessários, informou Carrasquilla em um comunicado. Ele será substituído pelo economista José Manuel Restrepo, atual ministro do Comércio, anunciou o presidente Duque. Iván Duque durante anúncio sobre a desistência do projeto de reforma tributária, em 2 de maio de 2021 Divulgação/Presidência da Colômbia/Via Reuters ONU pede calma Em Genebra, a porta-voz do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Marta Hurtado, declarou que o órgão está alarmado com os acontecimentos ocorridos na cidade de Cali, na Colômbia, na noite passada, quando a polícia abriu fogo contra os manifestantes que protestavam contra a reforma tributária, matando e ferindo várias pessoas, segundo as informações recebidas. Hurtado também pediu calma em um novo dia de protestos, previsto para quarta-feira. Nosso escritório na Colômbia está trabalhando para verificar o número exato de vítimas e estabelecer as circunstâncias desses terríveis incidentes em Cali, disse Hurtado. A porta-voz acrescentou que os defensores dos direitos humanos também relataram que foram perseguidos e ameaçados. Dada a situação extremamente tensa, com soldados e policiais destacados para vigiar o protesto, fazemos um apelo à calma, insistiu Hurtado. Lembramos às autoridades do Estado sua responsabilidade de proteger os direitos humanos, inclusive o direito à vida e à segurança pessoal, e de facilitar o exercício do direito à liberdade de reunião pacífica, acrescentou a porta-voz. Ressaltamos também que os agentes encarregados de se fazer cumprir a lei devem respeitar os princípios da legalidade, precaução, necessidade e proporcionalidade, ao monitorar as manifestações, frisou. Hurtado concluiu que as armas de fogo podem ser usadas apenas como último recurso diante de uma ameaça iminente de morte, ou de lesões graves. Veja os vídeos mais assistidos do G1








Governo do Paraná prorroga por 2 dias decreto com comércio, shoppings e bares liberados aos domingos

Lucy Alves faz Chuva cair com Gotas de amor em single de álbum com músicas do grupo Falamansa

Participe do programa Feito no Paraná e incentive a economia regional

Réu entra em julgamento on-line usando palavrão como nome e deixa juiz furioso

Brasileira em Israel fala sobre rotina entre casa e bunker durante conflito: Sirene toca dia e noite





     

| Último Instante:

Ante Love

Réu entra em julgamento on-line usando palavrão como nome e deixa juiz furioso


Ante Love

Brasileira em Israel fala sobre rotina entre casa e bunker durante conflito: Sirene toca dia e noite


Ante Love

Segundo ano de pandemia deve ser mais mortal que o primeiro, diz OMS


Ante Love

Ucrânia está virando um país anti-Rússia, diz Vladimir Putin


Ante Love

Qual o verdadeiro poder de fogo do Hamas contra Israel


Ante Love

Governo do Reino Unido mantém plano de COP26 presencial em Glasgow, apesar da Covid-19


Ante Love

18 elefantes são achados mortos na Índia; raio pode ter sido a causa


Ante Love

Itália revoga quarentena para viajantes de União Europeia, Reino Unido e Israel; mantém ao Brasil


Ante Love

Tropas israelenses na fronteira com a Faixa de Gaza bombardeiam palestinos; número de mortos sobe


Ante Love

Assolados pela Covid, hospitais de Gaza agora lidam com feridos dos ataques aéreos de Israel


Ante Love

Mais de 350 mil pessoas assinam petição para cancelar a Olimpíada


Ante Love

Explosão de violência em Israel faz Netanyahu voltar à disputa para formar governo


Ante Love

O lugar do mundo que reconhece 5 gêneros diferentes


Ante Love

UPDATE 1-Petrobras reverses losses, signals continuity


Ante Love

???????? ????????


Ante Love

Movimento negro realiza protestos em capitais contra o racismo, chacinas e genocídio sem fim


Ante Love

Bolsonaro ataca CPI e diz que Pazuello acertou em tudo


Ante Love

Deputado ironiza família Bolsonaro por foto do presidente ao lado de Collor e Lira


Ante Love

É falsa declaração atribuída a Alexandre de Moraes sobre eleições


Ante Love

STF concedeu direito de silêncio a testemunhas de CPIs em 2008, 2015 e 2019


Ante Love

Base governista emplaca presidência e relatoria em comissão do voto impresso


Ante Love

Bolsonaro ataca CPI da Covid e diz que Pazuello acertou em tudo


Ante Love

Venezuela convoca eleições regionais para 21 de novembro entre pedidos por diálogo


Ante Love

Em janeiro, governo chamou oferta da Pfizer de conquista de marketing


Ante Love

UOL Entrevista | Janaina Paschoal será entrevistada ao vivo amanhã, às 10h


Ante Love

Bolsonaro diz que Pfizer comprovou em depoimento à CPI que governo acertou


Ante Love

Não tínhamos votos para o impeachment, como ainda não temos, diz Maia


Ante Love

Advogados pedem afastamento de Bolsonaro ao STF: característica de doenças mentais


Ante Love

Após depoimento de executivo da Pfizer, Bolsonaro diz que Pazuello acertou em tudo


Ante Love

Número de mortos em Gaza passa de 100; Forças de Defesa de Israel iniciam nova ofensiva


Ante Love

Former Brazilian president says Bolsonaro became a rogue leader, botched COVID response


Ante Love

Fachin acompanha Marco Aurélio e empata julgamento sobre realização do Censo


Ante Love

Pandemia de coronavírus | Brasil registra 2.340 mortes por covid em 24 h, e total ultrapassa 430 mil


Ante Love

No palanque, um Arthur Lira bastante alinhado a Bolsonaro


Ante Love

Pfizer got no response to offers to supply COVID-19 vaccine to Brazil last year, says executive


Ante Love

Os principais pontos do depoimento do executivo da Pfizer


Ante Love

Marco Aurélio arquiva pedido para investigar cheques de Queiroz a Michelle


Ante Love

AGU aciona STF para Pazuello poder ficar calado em depoimento à CPI da Covid


Ante Love

Com corpo fora de veículo, Bolsonaro rebate protestos com gestos de roubo


Ante Love

Pedido para apurar cheques de Queiroz a Michelle é arquivado


Ante Love

AGU aciona o STF para blindar Pazuello na CPI da Covid


Ante Love

AGU pede ao STF que Pazuello possa ficar calado em depoimento à CPI da Pandemia


Ante Love

Barroso defende urnas eletrônicas: sistema íntegro e que permite alternância


Ante Love

CPI cobra dados sobre uso de recursos federais por governadores e prefeitos


Ante Love

Marco Aurélio arquiva investigação sobre cheques na conta de Michelle Bolsonaro


Ante Love

Ladrão de 9 dedos, Bolsonaro se refere a Lula após pesquisa do Datafolha


Ante Love

STF arquiva caso dos cheques de Queiroz que mirava Bolsonaro


Ante Love

Advogados defendem responsabilização criminal de Moro e membros da Lava Jato


Ante Love

Ritmo acelerado na Câmara | Membros do MP veem desequilíbrio em medidas discutidas no Congresso


Ante Love

General da reserva que trabalhava no GSI morre de Covid-19