Home YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br
VOCÊ ESTÁ NA RÁDIO


Você sabe como estudar matemática para o Enem?




Professor revela que identificar o nível das questões é uma boa estratégia para ganhar tempo. Professor Ticiano Bastos dá dicas para ir bem na prova de matemática Samuel Martins/ g1 Matemática. Na rotina de muitos estudantes essa disciplina costuma ser caótica, um verdadeiro bicho de sete cabeças. Mas, se você compartilha dessa dificuldade, relaxe! O De Boa no Enem conversou com o professor Ticiano Bastos que vai nos ajudar a compreender a estrutura e os principais conteúdos exigidos na prova de matemática do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O que cai na prova? Segundo o professor, “analisando as provas de matemática de 2011 até 2020 percebemos que os conteúdos mais cobrados são: geometria, aritmética, razão, proporção, escala, função polinomial de 1º e 2º graus, porcentagem, estatística e probabilidade.” Decorar ou não as fórmulas e regras? Importante destacar que a prova de matemática do Enem é, antes de tudo, interpretativa. Nesse contexto, Ticiano defende que, “apesar dessa característica, o aluno deve se preocupar em estudar e ter na ponta do lápis o domínio dos conhecimentos matemáticos. O fato de a prova ter caráter interpretativo significa que os cálculos serão, na maioria das vezes, mais fáceis do que imaginamos, pois estão diretamente ligados ao entendimento do que é pedido na questão.” Decorar um universo de fórmulas pode não ser tão legal, pois o primordial é entender a aplicabilidade. Segundo o professor, devido à pressão emocional do momento, a chance de esquecimento na hora da prova é muito grande. “Ter o domínio de algumas fórmulas, no entanto, ajuda na agilidade do processo de resolução de algumas questões, tais como: a fórmula resolutiva da equação do 2º grau, as razões trigonométricas no triângulo retângulo, o teorema de Pitágoras, e a fórmula para cálculo da área de figuras planas.” Se liga na informação: “Para você ter ideia, em 40 % da prova de matemática do ENEM 2020 foi necessário domínio de conhecimentos matemáticos básicos, estudados ao longo do ensino fundamental, como, por exemplo, Aritmética, expressões numéricas e/ou algébricas, porcentagem, razão e proporção, operações com conjuntos, notação científica e interpretação de gráficos e tabelas.” Dicas do professor Resolva questões das edições anteriores da prova, principalmente as de matemática básica “Já ouvi de muitos ex-alunos o relato de que erraram coisas simples no momento de fazer a prova. Aquilo que parece mais elementar, como saber resolver uma operação de divisão com fluência, faz toda a diferença nesta fase final de preparação.” Identifique o nível das questões Você pode estar se perguntando: como fazer isso? As questões fáceis são aquelas que não demandam muitos cálculos ou o uso de conceitos específicos no momento da resolução. Por exemplo: questões que envolvem gráficos e tabelas são, em grande maioria, de nível fácil, razão pela qual devem ser priorizadas. Depois, passe para as questões de nível médio, aquelas cuja resolução depende da aplicação de algum conceito matemático específico. Mandou bem nas questões de nível fácil e médio? Agora, você pode se aventurar nas questões de nível difícil, que são geralmente as mais complexas para resolver. Mesmo com o domínio do conhecimento matemático, essas questões por serem mais elaboradas, dependem de um raciocínio mais rebuscado. VEJA TAMBÉM: Redação: Veja as cinco competências avaliadas na correção da prova Dicas: Confira 7 estratégias para se preparar para o Enem 2021 De estudante para estudante: veja dicas quem está se preparando Enem 2021: Inep divulga datas do exame para participantes isentos em 2020 que faltaram às provas

Comente:




Legendas

Mais