Home YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br
VOCÊ ESTÁ NA RÁDIO


Mulher procurada por matar companheiro deficiente físico com mais de 40 facadas é presa




Indiciada por homicídio alegou à Polícia Civil que matou em legítima defesa. Crime aconteceu em junho em Macapá. Viatura da Decipe em frente ao Ciosp do Macapaba Victor Vidigal/G1 A Polícia Civil do Amapá cumpriu mandado de prisão contra uma mulher investigada por matar com mais de 40 facadas um homem de 54 anos em junho deste ano, em Macapá. Inquérito apontou que os golpes atingiram a cabeça e o tórax da vítima, que era deficiente físico. A prisão ocorreu no sábado (30) após a mulher se apresentar na 1ª Delegacia de Polícia de Santana. A investigada alegou em depoimento ao longo do inquérito que tinha um relacionamento com o homem há 19 anos, mas os dois viviam em casas separadas. Sobre o assassinato, confessou o crime e relatou que o homem teria chutado e tentado enforcá-la, motivando a reação e morte por legítima defesa. O delegado César Ávila, da Delegacia de Homicídios (Decipe), informou que a mulher declarou ainda que teria ocorrido uma briga entre os dois durante uma tentativa de relação sexual. Ela alegou que ele disse que não daria dinheiro a ela, tendo chutado-a em seguida. Ela teria se armado e desferido um golpe de faca na região do pescoço dele. Após isso, a vítima teria tentado estrangular a acusada com um mata leão. Ao conseguir se livrar do suposto golpe, para salvar a sua vida, esfaqueou a vítima mais de 40 vezes, detalha. Apesar da justificativa de legítima defesa, a Decipe desconfia da versão em função do homem ter atrofia em um dos braços e não possuir uma das pernas. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público do Amapá (MP-AP) para oferta ou não de denúncia. Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP:

Comente:




Legendas

Mais