Home YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br
VOCÊ ESTÁ NA RÁDIO


Vítima de tentativa de feminicídio relata momentos de violência vividos por ela e pela irmã: Me dói muito




Karina Pardal Pereira, de 29 anos, foi agredida com golpes de facão pelo marido. A irmã dela não resistiu aos ferimentos e morreu. Crime aconteceu em outubro, em Paulo de Frontin. Vítima de tentativa de feminicídio relata momentos de violência vividos por ela e a irmã Quando eu lembro, me dói muito. Só de saber que eu não vou mais ver minha irmãzinha. Este foi lamento feito por Karina Pardal Pereira, de 29 anos, vítima de tentativa de feminicídio. Ela e a irmã, Cíntia Pardal Pereira, de 31 anos, foram violentamente agredidas com golpes de facão pelo marido de Karina, Luciano Gonçalves de Almeida, de 25 anos. Ainda se recuperando dos ferimentos, a moradora de Paulo de Frontin contou em detalhes em uma entrevista exclusiva ao RJ1 o que aconteceu na madrugada do dia 23 de outubro. “Ele chegou de Vassouras com 1kg de linguiça e um fardinho de cerveja. A gente sentou e conversou. Eu falei pra ele que não dava mais e que era melhor a gente seguir o nosso caminho. Depois disso, ficou eu, ele e a minha irmã conversando. Não tinha nada de estranho com ele”. Eu fui deitar na minha cama com os meus filhos e ficou ele e a minha irmã conversando. Quando eu peguei no sono, eu escutei um grito da minha irmã no quarto. Quando eu cheguei lá [...] eu perguntei pra ela o que estava acontecendo. Nisso ela já estava atrás de mim e disse: foi isso. Ele deu um golpe na minha cabeça e eu abaixei e comecei a gritar. Já ferida, a irmã de Karina conseguiu correr e tentou abrir a porta da cozinha para pedir ajuda. Quando ele viu que ela correu pra abrir a porta ele me largou e partiu atrás dela. O crime aconteceu na residência do casal, no distrito de Morro Azul do Tinguá. Karina ficou gravemente ferida. A irmã dela, e cunhada do agressor, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Depois que ele matou a minha irmã, ele pegou as duas crianças, colocou dentro do carro e sumiu. O agressor levou os dois filhos que tem com a esposa, ambos menores de idade, para a casa da irmã dele, em Vassouras (município vizinho). Karina chegou a ser internada, precisou passar por uma cirurgia e está se recuperando, já em casa. Ao RJ1, ela contou que o marido já tinha sido violento anteriormente. Ele já bateu nas minhas filhas e a gente discutia muito. Eu não cheguei a dar parte na época. Eu pensei em dar mais uma chance. Se eu não tivesse dado mais uma chance, eu ainda estaria com a minha irmã. A mensagem que eu deixo é: denunciem sim, não fiquem com medo não, concluiu Karina. Luciano foi preso em flagrante no dia seguinte ao crime. Ele passou a noite escondido em uma área rural e se apresentou na delegacia de Vassouras ao perceber que acabaria sendo localizado pelos agentes que estavam em seu encalço. Karina Pardal, de 29, foi agredida pelo marido com golpes de facão Reprodução Clique aqui e siga o g1 no Instagram VÍDEOS: as notícias que foram ao ar na TV Rio Sul

Comente:




Legendas

Mais