Home YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br
VOCÊ ESTÁ NA RÁDIO


RS tem mais de 7 milhões de pessoas com duas doses ou dose única de vacina contra a Covid




Percentual de população totalmente imunizada é de 61,4%. Nesta quinta (4), Secretaria da Saúde registrou mais 45 mortes e 1,7 mil novos casos. Média móvel de óbitos está em estabilidade. Vacinação em Porto Alegre Giulian Serafim/PMPA O Rio Grande do Sul passou, nesta quinta-feira (4), da marca de 7 milhões de pessoas imunizadas contra a Covid-19. São exatamente 7,046 milhões de vacinados com duas doses ou com a vacina de dose única, o que corresponde a 61,4% da população que mora no estado. Destas, 629 mil também receberam a dose de reforço, o que corresponde a 5,4% do total de moradores. Além disso, 8,66 milhões receberam, pelo menos, a primeira dose. Logo, 75,5% da população está com o esquema vacinal parcial. Mapa da vacinação: veja a situação em cada estado O consórcio de veículos de imprensa utiliza dados atualizados do IBGE e considera imunização completa apenas com ambas as doses ou a vacina da Janssen. Logo, os dados podem diferir levemente dos levantamentos oficiais das secretarias de Saúde. Vítimas A vacinação ajuda a frear o avanço das mortes. Porém, nas últimas 24 horas, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) confirmou mais 45 óbitos. Eles aconteceram no intervalo entre 25 de outubro e 3 de novembro, exceto um de junho. O estado chega, com isso, a 35.570 vítimas do coronavírus desde o começo da pandemia. A média móvel de mortes segue a estabilidade pelo segundo dia seguido. Em comparação com duas semanas atrás, houve uma variação de -5%. Confira o gráfico A Secretaria também identificou 1.743 novos infectados. Assim, o RS chega a 1.470.022 casos confirmados desde o começo da pandemia. Do total, 1.426.129 (97%) são considerados recuperados, 8.227 (0,6%) estão em acompanhamento, e a taxa de letalidade é de 2,4%. A média móvel de casos segue em alta, com 42% a mais do que o registrado há 14 dias. Veja o gráfico Hospitalizações Nesta quinta, mais de 2 mil pacientes eram atendidos nos 3,3 mil leitos de UTI do estado. Por isso, a taxa de ocupação subiu para 61% da capacidade total. Ao mesmo tempo, o número de vagas ocupadas por pessoas com diagnóstico positivo para coronavírus ou suspeita de síndrome respiratória aguda grave permanece em 28%. As demais estão hospitalizadas por outras doenças. Três regiões Covid seguem com superlotação entre os leitos privados: Santa Cruz do Sul, Passo Fundo e Pelotas. Outras três estão com ocupação acima do nível considerado adequado: Novo Hamburgo, Canoas e Porto Alegre. Já Cachoeira do Sul continua com mais pacientes (22) do que a capacidade (20) total. Contudo, não há falta de leitos em geral no RS devido às vagas disponíveis pelo SUS. Vídeos: Tudo sobre o RS

Comente:




Legendas

Mais