Ouvir Radio YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br


Posto é lacrado por vender combustível adulterado em Jardinópolis, SP




Segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), caso é reincidente, já que o local foi lacrado em 31 de agosto. Multa inicial é de R$ 50 mil, podendo chegar a mais de R$ 1 milhão. ANP e Ipem fecham posto de combustível em Jardinópolis, SP Um posto foi lacrado nesta quinta-feira (4) em Jardinópolis (SP) por comercializar combustíveis adulterados. O local foi alvo de uma força-tarefa da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) e Polícia Civil. Segundo o especialista em regulação da ANP, Miguel Camacho, o responsável pelo estabelecimento vai responder a um processo administrativo e serão multados. A punição, de início, é de R$ 50 mil, mas pode chegar a mais de R$ 1 milhão por ser caso de reincidência, já que o posto havia sido interditado em 31 de agosto após constatação de venda de gasolina e etanol adulterados. O dono do posto não foi localizado pela reportagem da EPTV, afiliada da Rede Globo. Posto é interditado em Jardinópolis (SP) Chico Escolano/EPTV Combustível adulterado Na primeira interdição, em agosto, os fiscais encontraram 58% de metanol, composto químico considerado tóxico, na mistura do etanol. Além disso, tanto da primeira vez, como nesta quinta, a diferença de valores entre os outros postos considerados regulares chamou a atenção dos fiscais. “É uma operação motivada pela manutenção de interdição. Esse posto era para estar interditado em virtude do que aconteceu em 31 de agosto aqui. Nós retornamos em força-tarefa. Foi constatada comercialização de gasolina fora de especificação. Como o posto é reincidente e rompeu os lacres, é aplicada uma medida de interdição total nele. Ele tem todos os bicos medidores interditados nesta ocasião, até a regularização”, explicou. A força-tarefa ainda suspeita de que o dono apenas usa a identidade visual da Petrobras, mas que os produtos comercializados não são dela. “Tanto da primeira vez, como hoje, a gente não consegue ter acesso nem às notas fiscais. Ele usa a marca só para se promover. Não tem uma gota de produto da distribuidora aqui no local”, disse. A Petrobras foi procurada pela EPTV, mas não se manifestou até a publicação desta reportagem. Posto lacrado em Jardinópolis, SP, usa identidade visual da Petrobras Chico Escolano/EPTV Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca VÍDEOS: Tudo sobre a região de Ribeirão Preto

Comente:




Legendas

Mais