Ouvir Radio YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br

Bloco culpa Presidente e Costa pela crise política e eleições antecipadas




O líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, reagiu à decisão do Presidente da República de dissolver o Parlamento e de convocar eleições antecipadas, considerando que este caminho não era uma inevitabilidade.

O sr. Presidente da República foi quem, ainda decorria o processo negocial, ameaçou com a existência de eleições antecipadas e foi, da parte do Governo, o senhor primeiro-ministro quem não pretendeu um Orçamento capaz de responder ao país, afirmou o bloquista, escassos minutos após o anúncio do Presidente da marcação de eleições para 30 de janeiro. 

Da parte do Bloco de Esquerda, não desejamos eleições e sempre tivemos como vontade garantir um Orçamento que não faltasse ao país neste momento fundamental. Não foi essa a leitura do PR e não foi essa a vontade do primeiro-ministro, mas como a democracia funciona, e sabendo que somos convictamente democratas, estamos disponíveis para fazer esse percurso, garantindo ao país uma certeza: não foi pelo BE que houve uma crise para rejeitar o pagamento de pensões, para impedir direitos do trabalho, para faltar à garantia que o SNS não fosse um pilar na vida das pessoas (...), disse Pedro Filipe Soares. 

O Presidente da República comunicou hoje ao país a dissolução da Assembleia da República e a marcação de eleições para 30 de janeiro de 2022. 

[Notícia em atualização]

Leia Também: Presidente dissolve Parlamento e marca eleições para 30 de janeiro


Assessoria de Imprensa: 

Antena Love |

424 Visualizações

Comente:




Legendas

Mais