Ouvir Radio YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br


Criminosos se passam por funcionários de bancos para aplicar golpes em idosos




Três vítimas relataram prejuízo de R$ 2,8 mil na quarta-feira (3). Dinheiro foi recuperado por ao menos uma delas. Ninguém foi preso. Polícia Civil em Ribeirão Preto Pedro Martins/G1 Criminosos disfarçados de funcionários aplicaram golpes em clientes de ao menos duas agências bancárias de Ribeirão Preto (SP) na quarta-feira (3). As vítimas, todas idosas, relataram um prejuízo de R$ 2,8 mil após serem abordadas em áreas de autoatendimento. Em uma delas, um golpista conseguiu enganar diferentes clientes em fila no Bradesco na Rua Duque de Caxias, no Centro da cidade, segundo relata uma idosa de 66 anos, que prefere não ser identificada e que foi ressarcida após procurar as autoridades. “Ele foi embora e deixou a gente lá, chamamos o gerente e explicamos. O gerente pegou nossos cartões, foi lá dentro, e [viu que ele] já tinha pegado a nossa conta”, afirma. O outro caso foi registrado em uma agência da Avenida Dom Pedro, no bairro Ipiranga. Os crimes foram registrados na Polícia Civil como estelionato em boletins de ocorrência diferentes. Ninguém foi preso. Em nota, o Bradesco informou que adota uma rigorosa política de segurança para proteção dos clientes e mantém frequentemente avisos alertando sobre os procedimentos de segurança nos terminais de autoatendimento. Esses alertas são feitos nos próprios canais de atendimento, nas redes sociais e ainda em um site exclusivo para conteúdo de segurança, informou. Golpista no Centro Segundo informações registradas na Polícia Civil, a primeira ocorrência foi por volta das 8h30, na Rua Duque de Caxias, Centro da cidade. Uma idosa de 66 anos conta que estava na fila para sacar o salário, quando foi abordada por um suposto funcionário, com um crachá do banco, que ofereceu ajuda. Ela afirma que, ao chegar ao caixa eletrônico, o suspeito manuseou o cartão da vítima e acessou a conta dela. No momento que deveria sair o dinheiro, a idosa foi informada que a máquina estava com problema e deveria esperar, mas, depois disso, a vítima conta que o suspeito deixou o banco. Ao chamar o gerente, ela descobriu que o criminoso havia sacado o valor referente ao seu salário mínimo, de R$ 1,1 mil. Posteriormente, o valor foi recuperado. Agora eu não vou mais cedo não, e quando tiver pouca pessoa não vou ficar dando meu cartão pra ninguém tirar dinheiro não, só quando a fila tiver bem grande, diz. Segundo ela, o suspeito teria repetido a ação com mais idosos que estavam na agência, mas apenas ela e outro cliente registraram boletim de ocorrência. No segundo caso relatado, o homem de 65 anos afirmou ter perdido cerca de R$ 800 e relatou ter sido vítima da mesma abordagem relatada pela idosa. Um dos golpes foi em uma agência na Avenida Dom Pedro I em Ribeirão Preto Reprodução/EPTV Golpe no Ipiranga Uma mulher de 60 anos relatou a mesma forma de agir de um golpista enquanto estava em uma agência bancária na Avenida Dom Pedro, zona Norte da cidade, por volta das 11h20 de quarta-feira. De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima estava no autoatendimento quando foi abordada pelo suspeito, que também tinha um crachá. Na abordagem, o suposto funcionário informou que o caixa eletrônico estava quebrado e a orientou a utilizar outro terminal duas vezes. Quando a vítima conseguiu retirar o extrato bancário, notou um saque desconhecido no valor de R$ 1 mil. Neste momento, segundo ela, o suspeito já não estava mais na agência. * Sob supervisão de Rodolfo Tiengo Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca VÍDEOS: Tudo sobre a região de Ribeirão Preto d

Assessoria de Imprensa: 

Antena Love |

Comente:




Legendas

Mais