Home YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br
VOCÊ ESTÁ NA RÁDIO


Índia celebra Diwali, festival das luzes, em meio a nuvem de poluição na capital




Nova Délhi está entre as cidades mais poluídas do planeta e níveis de partículas de poluição PM2.5, as mais finas e, portanto, mais perigosas, alcançaram um pico de quase 389 nesta quinta-feira (4); nível é 15 vezes maior que os limites de segurança recomendados pela OMS. Apesar do problema, população não interrompeu queima de fogos para celebrar festival hindu. Pessoas assistem a um show de laser nas margens do rio Sarayu durante a véspera das celebrações do Diwali, festival das luzes, em Ayodhya, na Índia, na quarta-feira (3) Sanjay Kanojia/AFP A capital da Índia foi tomada nesta quinta-feira (4) por uma densa e tóxica nuvem de poluição, no mesmo momento em que famílias e amigos se reúnem para celebrar o Diwali, o festival hindu das luzes em novembro. Visitantes caminham ao longo do Rajpath entre neblina causada pela poluição durante o Diwali, festival das luzes, em Nova Déli, na Índia, na quinta-feira (4) Sajjad Hussain/AFP Nova Délhi está classificada entre as cidades mais poluídas do planeta, tanto por suas emissões de gases tóxicos procedentes da indústria, quanto pelas emissões de seu tráfego de veículos, além das queimadas agrícolas que saturam o ar a cada inverno. Pessoas acendem lanternas nas margens do rio Sarayu durante a véspera das celebrações do Diwali, festival das luzes, em Ayodhya, na Índia, na quarta-feira (3) Sajjad Hussain/AFP Seus 20 milhões de habitantes acordaram com uma névoa cinza e amarelada, que pode ser esperada também nos próximos dias, segundo previsões de especialistas. Os níveis de partículas de poluição PM2.5, as mais finas e, portanto, mais perigosas, alcançaram um pico de quase 389 nesta quinta-feira (4), de acordo com as estações de monitoramento da qualidade do ar da agência governamental SAFAR. Menino acende fogos de artifício para celebrar o Diwali, festival das luzes, em Kolkata, na Índia, na quinta-feira (4) Reuters/Rupak De Chowdhuri Este nível é 15 vezes maior que os limites de segurança recomendados pela Organização Mundial da Saúde. A SAFAR recomendou aos moradores que evitem as atividades ao ar livre e que usem máscaras. Pessoas acendem velas e fogos de artifício no teto de suas casas para celebrar o Diwali, festival das luzes, em Kolkata, na Índia, na quinta-feira (4) Reuters/Rupak De Chowdhuri A agência também alertou que os fogos de artifício ilegais, que são tradicionalmente disparados no Diwali, podem aumentar ainda mais as taxas de poluição na sexta-feira (5). Este fenômeno se acentua também pelas queimadas realizadas por agricultores nos estados vizinhos, já que usam o fogo para limpar seus campos antes de semear. Lanternas e lâmpadas são acesas em casas para celebrar o Diwali, festival das luzes, em Mumbai, na Índia, na quinta-feira (4) Reuters/Francis Mascarenhas Apesar de a prática ter sido proibida em 2015, ela ainda não acabou e provoca grandes picos de poluição no inverno todos os anos. A proporção de poluição por queimadas aumentou hoje de 8% para 25% e chegará a 40% na sexta-feira, disse à AFP o diretor de programas da SAFAR, Gufran Beig. Menino segura um palito incandescente para celebrar o Diwali, festival das luzes, em Mumbai, na Índia, na quinta-feira (4) Reuters/Francis Mascarenhas Em 2020, um relatório da ONG suíça IQAir mostrou que 22 das 30 cidades mais poluídas do mundo estão na Índia. Nova Délhi recebeu o título de capital mais poluída do planeta. No mesmo ano, a revista Lancet indicou que 1,67 milhão de mortes produzidas em 2019 poderiam ser atribuídas à poluição do ar na Índia, incluindo 17.500 em Nova Délhi. Fiéis Sikh acendem velas pelo Bandi Chhor Divas, um festival de sua religião que coincide com o Diwali, festival das luzes, no Templo Dourado, em Amritsar, na Índia, na quinta-feira (4) Narinder Nanu/AFP Fiéis Sikh observam fogos de artifício durante o Bandi Chhor Divas, um festival de sua religião que coincide com o Diwali, festival das luzes, no Templo Dourado, em Amritsar, na Índia, na quinta-feira (4) Narinder Nanu/AFP Vídeos: Os mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Comente:




Legendas

Mais