Home YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br
VOCÊ ESTÁ NA RÁDIO


Corpo do artista plástico Jaider Esbell é velado no Palácio da Cultura em Boa Vista




Cerimônia é aberta ao público. Jaider Esbell foi encontrado morto no apartamento dele em São Paulo, na terça-feira (2). Escritor e ativista da causa Macuxi, o artista plástico estava com obras expostas na 34ª Bienal do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM). Corpo de Jaider Esbell é velado no Palácio da Cultura, em Boa Vista Phueblo Caliri/Rede Amazônica O velório do O velório do artista plástico Jaider Esbell é realizado no Palácio da Cultura Nenê Macaggi, em Boa Vista. A cerimônia iniciou as 17h20 dessa quinta-feira (4) e é aberta ao público. No local, há familiares e amigos do artista, além de grande movimentação de admiradores. O corpo de Jaider será sepultado às 9h30 da sexta-feira (5), no cemitério particular Campo da Saudade, no bairro Centenário. O enterro será fechado para a família. O artista da etnia Macuxi, foi encontrado morto, aos 41 anos, no apartamento dele, em São Paulo, na terça-feira (2). Ele era um dos destaques da 34ª Bienal de São Paulo, do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM). Artista plástico Jaider Esbell Reprodução/Instagram As obras de Esbell estão em exposição desde setembro deste ano na mostra Moquém_Surarî: arte indígena contemporânea na 34ª Bienal, da qual ele também era curador. Uma das obras de Esbell, Entidades, está em destaque no Parque Ibirapuera, na capital paulista. As duas serpentes flutuantes de 10 metros de altura, estão instaladas no lago do parque. Entidades também foi exposta na região do espelho d’água do Parque da Redenção, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Lá, foram expostas duas cobras de 7 metros durante a 28ª edição Porto Alegre em Cena, festival internacional de artes cênicas. Jaider Esbell é um dos artistas macuxis mais renomados de Roraima por trazer luz à vivencia indígena por meio da arte. Além de artista plástico, era escritor e ativista da causa Macuxi. O artista nasceu em 1979, no município de Normandia, região Norte de Roraima, onde atualmente está a reserva indígena Raposa Serra do Sol. Jaider era filho adotivo de Vovó Bernaldina, mestra indígena da cultura Macuxi, que morreu em junho de 2020 por Covid-19. Leia outras notícias do estado no g1 Roraima.

Comente:




Legendas

Mais