Ouvir Radio YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br

Moradores são orientados com simulação de emergência de possível rompimento de represa em Poços de Caldas, MG





Represa da Barragem do Cipó tem como finalidade o abastecimento humano e regularizar a vazão do Rio das Antas para geração de energia elétrica. Moradores são orientados com simulação de emergência de possível rompimento de represa Os órgãos de segurança de Poços de Caldas (MG) realizaram um simulado de emergência na manhã desta sexta-feira (3) no bairro Jardim Kennedy II, para orientar moradores sobre um possível rompimento da Represa Lindolpho Pio da Silva Dias (Barragem do Cipó). Participaram representantes do DME Distribuição, Corpo de Bombeiros, Samu, Polícia Militar e Defesa Civil. Foi montado um Plano de Ação e Emergência, elaborado pelo Departamento de Eletricidade (DME Distribuição) de uma zona de alto salvamento, ou seja, caso haja um rompimento da represa, o local escolhido para orientação é um local onde a água não chegaria e para onde os moradores deveriam se direcionar. O plano é algo obrigatório que deve ser montado por cada departamento em todas as barragens. Durante a simulação, houve um exercício para avaliar o tempo em que cada um dos órgãos de segurança demorariam para chegar ao local. Os estudos indicaram que caso haja um rompimento, a água chegaria no bairro Jardim Kennedy II depois de 29 minutos. E com o treinamento, foi constatado que as forças de segurança levariam no máximo 15 minutos para chegar ao local, ou seja, em tempo hábil para fazer a evacuação. O Engenheiro Civil do DMED, Luis Carlos dos Santos, em entrevista à EPTV Sul de Minas, afiliada da Rede Globo, destacou que não há nenhum risco aparente de rompimento da represa e que essa ação faz parte da legislação, que o departamento tem que realizar. O treinamento é para garantir a segurança dos moradores caso haja algum risco futuro. “É importante salientar que é um exercício e que não há nenhum risco iminente hoje. Porque a gente está envolvendo a população, todas as entidades de segurança e proteção humanas aqui”, disse Luis Carlos. “A nossa barragem é inspecionada periodicamente. Temos todos os relatórios de ensaios, de níveis d’água, de drenagem, então é uma barragem hoje totalmente segura. Não há nenhuma possibilidade de que ela venha sofrer algum colapso, a não ser que a gente tenha uma chuva torrencial de grandes proporções, que sejam por vários dias, que o solo venha colapsar”, completou o engenheiro civil. Represa do Cipó Poços de Caldas Reprodução EPTV Outra parte do estudo indicou que a água chegaria a atingir mais de 95% do bairro, mas na grande maioria dele a água atingiria poucos centímetros, sem risco algum. Entretanto, em alguns pontos, na parte mais baixa do bairro, por exemplo, a água poderia chegar a 6 metros. “Importante dizer que essa água não vai ficar parada, ela é uma água que transita, então ela vai passar e vai voltar ao seu ponto de novo, normal. Mas, com o risco de inundação das residências, é claro que a gente precisa alertar e treinar a população para que ela esteja preparada em uma situação dessa”, encerrou o engenheiro. A represa A Represa do Cipó, como ficou conhecida, fica localizada junto ao Ribeirão do Cipó / Rio das Antas / Rio Pardo, afluentes do Rio Grande. Ela foi inaugurada em 23 de maio de 1999. Essa obra, realizada pela DME Distribuição, tem a finalidade de regularizar a vazão do Rio das Antas, aumentando-a em mais de 2m³/s. Também permite a captação de 400L/s de água para tratamento e abastecimento humano. A barragem obedece a todas as exigências dos órgãos de controle ambiental. Ao longo da represa foram plantadas 70mil árvores. Ela possui 400m de extensão e 27m de altura. Foi construída no sistema de aterro compactado, e o lago é formado por aproximadamente 32 milhões de metros cúbicos de água. VÍDEOS: Veja tudo sobre o Sul de Minas Veja mais notícias da região no g1 Sul de Minas


Assessoria de Imprensa: 

Antena Love |

331 Visualizações

Comente:




Legendas

Mais