Ouvir Radio YouTube TikTok Jogos love@antenalove.com.br

Palmas registra aumento de 17% no número de pessoas com tuberculose





De janeiro a novembro deste ano, a capital identificou 75 casos da doença. O número é maior do que o contabilizado em 2020, quando foram 64 notificações. Casos de tuberculose aumentam em Palmas Raíza Milhomen/Prefeitura de Palmas Palmas registrou um aumento de 17% no número de pessoas com tuberculose. De janeiro a novembro deste ano, foram identificados 75 casos da doença, quantidade maior que o contabilizado em todo o ano de 2020, quando foram 64 notificações. Por causa desse aumento, a prefeitura reforçou a necessidade da população se prevenir contra a doença. A tuberculose é uma doença causada por infecção bacteriana que afeta os pulmões e outros órgãos do corpo. Alguns dos sintomas são febre, tosse e perda de peso, que podem levar à morte se não tratados. A transmissão se dá pelo ar e se instala após inalação de aerossóis (partículas ainda menores que as gotículas) das vias aéreas, durante a fala, espirro ou tosse das pessoas com tuberculose ativa, que lançam no ar partículas com as bactérias, sendo que uma pessoa contaminada pode infectar de 10 a 15 pessoas. A doença tem cura e pode ser tratada e diagnosticada integralmente nas Unidades de Saúde da Família da capital, onde o paciente pode procurar pelo tratamento na unidade mais próxima de sua casa. A enfermeira da Secretaria Municipal da Saúde, Marli da Silva Pimentel explica que o tratamento da doença é realizado em duas fases (fase intensiva e fase de manutenção), que deve ser feito por um período mínimo de seis meses, sem interrupção e diariamente. As medidas de proteção contra a tuberculose são parecidas com as da Covid-19, tais como cobrir a boca com o braço ao tossir e manter o ambiente bem ventilado, permitindo a entrada da luz do sol. A secretaria ressalta que a melhor forma de prevenir a tuberculose, principalmente tipos graves, como meningite tuberculosa e tuberculose miliar (espalhada pelo corpo), é por meio da vacina BCG. O imunizante é aplicado na criança ao nascer, ainda na maternidade. Caso o bebê não tenha tido acesso à dose, a família pode comparecer nas USFs que ofertam o serviço e agendar a vacinação. Acesse aqui a relação de unidades que oferecem. A Secretaria de Saúde informou também que realiza campanhas educativas; Teste Rápido Molecular para Tuberculose (TRM-TB); ampliação da realização de cultura para todo diagnóstico de tuberculose; intensificação da busca ativa de casos. Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.


Assessoria de Imprensa: 

Antena Love |

406 Visualizações

Comente:




Legendas

Mais